Buscar
  • Claudia Vilas Boas

Desafios

Tantos são os desafios que enfrentamos pela vida. Se os aceitamos saímos fortalecidos e mais sábios. Se declinamos por medo, perdemos a chance de conhecer nossos próprios limites. Estaremos limitados por uma insegurança que nos impede de identificar nossas verdadeiras capacidades.

Estamos vivendo um momento único.

Uma situação para a qual ninguém estava preparado, em nenhum sentido, nem material e nem emocional.

O mundo vive a mesma situação, mas cada indivíduo passa por isso de uma forma exclusivamente sua.

Os desafios são oportunidades, onde podemos despertar talentos, habilidades, criatividade, sentimentos, força e determinação.

Descobriremos quem realmente somos e do que somos feitos.

Famílias que viviam desconectadas, estão enfrentando o desafio de conviver. De descobrirem afinidades e aceitarem as diferenças. De demonstrarem carinho e amor com gestos e atitudes, que tenham a intensidade do toque, dos beijos e abraços.

As pessoas que estão passando por isso sozinhas, têm pela frente o imenso desafio do autoconhecimento. Desnudar seus defeitos e qualidades, mergulhar profundamente em si mesmos, e encontrar a sua verdadeira essência, os seus verdadeiros valores e sentimentos. Pode ser surpreendente ou decepcionante. Pois, podemos mentir para os outros, mas não para nós mesmos.

Dizem que são tempos de separação do joio e do trigo.

E o desafio está em escolher.

Em meio a tanta discórdia e polarização mundial, precisamos escolher não um lado, mas um caminho.

Não há como combater ódio, odiando.

Não há como impedir a violência usando de meios violentos.

Não há como pedir respeito, desrespeitando.

E essa é uma escolha individual.

Não existe coletivo sem escolhas individuais. Sem transformação individual.

Não há uma genuína coletividade, se os integrantes agem sendo levado por opiniões e atitudes alheias. Com o tempo isso tudo se dispersa.

Em tempos tão difíceis e incertos, podemos escolher ser o contraponto. Cultivar o amor diante de todas essas situações, e assim não há como o ódio, a violência e o desrespeito contaminarem nossas palavras e atos. Ser luz e não sombra.

Estamos diante de uma bifurcação. Há dois caminhos, um claro e cheio de luz e outro de plena escuridão.

Quem escolher ser luz poderá trilhar qualquer um deles, na luminosidade se tornará mais brilhante, e na escuridão, esta se dissipará ao seu redor.

Já a sombra será engolida tanto pela luz como pela escuridão, não será mais nada.

O desafio está lançado, só nos resta decidir.

#pracegover imagem de uma mulher de costas, cabelos escuros presos, com um vestido longo branco, caminhando sobre nuvens, ao lado do planeta Terra, com as mãos para o alto, as quais irradiam uma forte luz branca.


8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Tropeços