Buscar
  • Claudia Vilas Boas

Tatuagens

Atualizado: 15 de Ago de 2019

Tem dias em que a gente deixa o pensamento solto, fica só assim olhando pro nada, divagando! Deixando as ideias fluírem! Estava assim aqui, meio distraída, e me peguei olhando para uma das minhas tatuagens, que foi feita num momento de transição, de mudança, e que tem muito significado pra mim! Alguns momentos foram tão importantes, foram verdadeiros divisores de águas, tão intensos que viraram uma marca na própria pele.

Nossa vida é cheia de histórias, de momentos cheios de significado.

Cada momento deixa ali uma marca, às vezes positiva, outras vezes nem tanto.

Se analisarmos com profundidade perceberemos que a vida nos retorna muito do que lançamos, a vida ecoa nossas palavras, atitudes e pensamentos.

Tudo o que a gente dá, a gente recebe de volta em algum momento. Se você doa coisas boas você recebe o bem de volta, se forem coisas ruins as consequências também serão.

E olhando para trás eu posso pensar que fiz mais bem do que mal, porque recebi tanta coisa boa, conheci pessoas incríveis, vivi muitos momentos especiais.

É óbvio que também em alguns momentos eu cometi erros, magoei, machuquei e decepcionei. E talvez por isso também me magoei, me machuquei, tive decepções, me senti triste e acabei vivendo situações que pensei que não iria superar. E em cada momento de superação, de mudança, cada vez que encontramos coragem para sair da zona de conforto, morremos para o velho e nascemos para o novo. A gente morre e renasce muitas vezes em uma mesma existência.

Infelizmente temos a mania de querer resolver tudo de forma imediata. E sofremos, nos desgastamos à toa, porque se lembrássemos de dar aquela olhadinha para trás, constataríamos que tudo passa, que a gente consegue superar, e assim como uma Fênix, queimar e renascer das cinzas, e talvez até mais forte a cada vez. E cada marca tatuada em nossa alma é mais uma parte da nossa história sendo desenhada.

Por isso o que mais precisamos é de paciência! Sempre me pego pensando: Deus dai-me paciência. Até porque , como dizem, se me der força...eu arrebento; se me der vinho...eu bebo a garrafa toda; e se me der dinheiro...eu arrumo as malas e boto o pé na estrada.

Paciência! Como é difícil. Somos imediatistas.

Mas, brincadeiras à parte, quando conseguimos esperar, driblar a ansiedade, ter calma para não nos precipitarmos, nós crescemos e aprendemos que realmente tudo passa. Nós só precisamos aprender a respeitar o tempo das coisas.

Por isso que nos momentos mais difíceis eu continuo pedindo...PACIÊNCIA. Dai-me a santa e necessária paciência. E de uma forma ou de outra tudo se resolve.

E aí a vontade de arrebentar passa, o vinho a gente divide com os amigos e a viagem...não vai ser para esquecer, mas para se lembrar.

#pracegover imagem em sépia, de uma mulher sentada de costas na areia à beira mar, cabelos jogados ao lado do ombro, costas nuas mostrando uma tatuagem de uma frase.




57 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Culpa