Buscar
  • Claudia Vilas Boas

Superviventes

Conhecemos inúmeras histórias incríveis de pessoas que superaram dores, toda sorte de provações e privações, e apesar de tudo, conseguiram se reinventar.

Toda essa trajetória com certeza, teve um árduo caminho a ser percorrido.

Uma luta interna cheia de escolhas, de altos e baixos, de tentativas, quedas e saltos.

Normalmente são as pessoas que denominamos como sobreviventes.

Eles conseguiram sair do caos e construir um novo mundo, uma nova história.

Lutaram contra os sentimentos de ressentimento, vitimismo, revolta, mágoa, ódio, desespero, descrença ou qualquer força negativa que os faria estancar suas vidas.

Usaram o terror vivido como força motriz, não se permitiram derrotar ou dominar.

Com muita dificuldade foram vencendo cada obstáculo e os transformando em degrau para o patamar seguinte. Passo a passo, degrau por degrau, foram assumindo o controle.

Não estagnaram ou se deixaram simplesmente conduzir pelo correr dos dias, mas abriram novos caminhos, construíram pontes e conquistaram novos horizontes!

Por isso não os vejo apenas como sobreviventes, que continuam somente respirando e seguindo adiante. Os considero SUPERVIVENTES.

Mais do que sobreviver, acredito que eles transformaram algo negativo em positividade, como alquimistas iluminados, transformaram sombra em luz, dor em aprendizado. Buscaram através da fé em si mesmos edificar um legado de amor e esperança, servindo de verdadeiros faróis a iluminarem a escuridão ao seu redor. E isso merece ser reverenciado!

#pracegover imagem de um botão de flor amarelo, brotando em meio à neve.


17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Culpa