Buscar
  • Claudia Vilas Boas

Meditação

Há pouco tempo eu descobri o grande benefício da meditação.

Porém, não me refiro àquela meditação em posição de flor de lótus recitando mantras, que também é muito válida, com certeza. Mas, para mim, meditação é foco. Foco diante das situações cotidianas.

Aprendi a aplicar a meditação de forma prática e diária.

A cada desequilíbrio, momentos de dúvida, medo, a solução se tornou respirar, respirar, respirar e retomar o equilíbrio. Isso oxigena o cérebro e nos faz focar nas soluções.

E assim, não permitir que qualquer acontecimento fora do previsto ou em desacordo com nossos planos nos empurre para baixo. A direção será sempre em frente.

Na meditação reafirmei minhas crenças e minha fé verdadeira.

E quem tem fé, não vibra no medo. Não adianta esperar que a solução milagrosa, a salvação, venha de fora.

Não virá.

Nenhum remédio cura quem não acredita na cura.

Quanto mal eu já me fiz ao lutar contra coisas que estão além da minha possibilidade de interferir ou controlar.

Pois de que adianta se revoltar diante desse tipo de acontecimento? Se jogar no chão e espernear? Ou ficar reclamando, praguejando, arrancando os cabelos, julgando e se estressando?

Melhor soltar e focar no que realmente interessa. Nas possibilidades dentro das nossas atuais condições.

Tentar terceirizar culpas é uma saída fácil, mas totalmente inócua.

Nós somos os responsáveis pelo tipo de energia que queremos trazer para nossa vida.

Confiança, coragem, determinação e resiliência nos ajudam a viver de forma leve, saudável e positiva.

Enquanto as vibrações negativas garantem, no máximo, a sobrevivência.

Então, quando algo ou alguém ousar querer tirar seu equilíbrio e sua paz, não permita. Se blinde, medite, inspire, expire, e reassuma o controle.

Como dizem, só fazem conosco o que permitimos.

E vamos combinar uma coisa?

Só vamos permitir o que nos faça bem e nos ajude a crescer.

Flores serão bem-vindas e todo lixo será descartado.

#pracegover imagem de uma mulher submersa, vestindo calça jeans e top preto, de olhos fechados, com as pernas cruzadas e com as mãos espalmadas diante de um tubarão, que permanesse imóvel, como se obedecesse seu comando.


17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Tropeços