Buscar
  • Claudia Vilas Boas

Juntos

Atualizado: 14 de Jun de 2020

Finais de relacionamento muitas vezes acabam sendo marcados por cobranças mútuas.

Cada um listando o que sempre fez na tentativa de agradar ao outro. As tantas vezes que deixou de lado o que gostava para fazer a vontade do outro.

E no final se formos analisar a lista, haverá muita coisa que um fez pelo outro! E a pergunta que fica é?!

O que vocês fizeram juntos, o que era prazeroso para ambos?

Talvez tenham poucos itens ou até mesmo...nenhum.

Essa história de que opostos se atraem só funciona mesmo no começo, quando ainda a realidade está meio distorcida pelo ópio da paixão.

Na paixão tudo é lindo, tudo é aceitável, tudo é superável.

Como dizia o poeta “paixão é fogo que arde sem se ver”.

Lindo né? Mas e quando o fogo vai arrefecendo, o que sobra? Aquela brasinha que traz um calorzinho menos intenso, mas aconchegante ou só cinzas?

Vai depender da qualidade da matéria prima, eu acho!

Tem que ter coisas que agregam, a madeira tem que ser muito boa.

Hoje eu não acredito em relacionamento sem parceria e reciprocidade.

Não dá para ser feliz vivendo a vida do outro ou vivendo juntos somente fisicamente.

Tem que ter mais do que química, tem que dar liga! E a relação vai funcionar sempre, mesmo quando a distância física se fizer necessária. Mesmo nos momentos individuais de cada um. Até porque reciprocidade e parceria não se confundem com fusão! Não é uma mistura de personalidades, mas dois indivíduos inteiros e completos, com afinidades! Que olham a vida com alguma semelhança! Que conseguem caminhar juntos! Ninguém a frente e nem atrás, mas lado a lado!

E mesmo que em alguns momentos da trajetória os olhos estejam voltados para pontos diferentes da paisagem, as mãos seguirão unidas! Na essência, estarão sempre...juntos.

#pracegover imagem das mãos dadas de um casal caminhando em um gramado.



38 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Tropeços