Buscar
  • Claudia Vilas Boas

Infelizes

Infelicidade é um doença grave. Não se confunde com tristeza. Pessoas passam por dificuldades, sofrimentos, perdas, decepções e todo e qualquer tipo de situação que possa trazer o sentimento de tristeza, mas em algum momento esse estado vai passar, a dor será superada.

A felicidade é construída a partir de todo tipo de experiência vivida, de momentos de alegria, de tristeza, de desânimo, de entusiasmo, de altos e baixos.

Contudo, há pessoas de alma infeliz, com uma pobreza de sentimentos, que as faz querer contaminar a todos que cruzam seu caminho.

Pessoas infelizes com si próprias e que de forma cruel e egoísta parecem ter como satisfação causar dor.

Provavelmente são pessoas que não foram amadas o suficiente, ou foram feridas mais do que poderiam suportar.

Mas o que fazemos com o que fazem conosco é o que mostra a nossa verdadeira essência, a matéria prima do nosso caráter.

É o que mostra o quanto de empatia se tem dentro de si.

A pessoa infeliz não se compadece da dor alheia, ao contrário, isso lhe causa uma certa satisfação. Como se o sofrimento alheio pudesse amenizar a escuridão que lhe preenche o ser.

É como um bicho peçonhento que envolve sua presa e vai torturando até o limite do insuportável.

São pessoas dissimuladas e muitas vezes de aparência frágil e até doce, mas a alma é puro veneno e amargor.

É natural, que quando nos vemos envolvidos e magoados por esse tipo de pessoa, a reação seja de raiva e repulsa. Mas é aí que nossa essência se expõe. Carregaremos esse rancor conosco? Nos deixaremos contaminar? Tramaremos algum tipo de vingança?! Ou...mesmo que a duras penas, com dor e sofrimento, superaremos e tiraremos disso a devida lição?

Uma lição de empatia, compreendendo como não devemos ser, e não desejando a ninguém o mal que nos foi causado.

Que isso nos motive a querer tornar-se um ser humano melhor, distribuindo amor e não lágrimas.

Seguir a vida de forma mais humana e positiva, aprendendo a se blindar da negatividade alheia. Cultivar memórias de amor e deixar para trás as memórias de dor, um fardo pesado e totalmente desnecessário.

E quanto aos infelizes?

Bem, a estes restará colher exatamente o que plantam. O fruto da semente da dor e sofrimento invariavelmente será...a solidão.

#pracegover imagem em preto e branco de uma mulher, de cabelos escuros, de costas diante de um espelho e a imagem refletida é de um horrível monstro, de orelhas pontudas e presas assustadoras.


29 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Mensagem

© 2018 by Textos Soltos.

Proudly created with Wix.com

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now