Buscar
  • Claudia Vilas Boas

Eu escolhi

Somente nós podemos ser responsáveis por nossa felicidade. Nossas escolhas é que nos trarão felicidade ou infelicidade. Então sejamos responsáveis conosco e nos levemos mais a sério.

Há pessoas que nos causam a sensação de aconchego, de equilíbrio e de paz. Enquanto outras nos desequilibram emocionalmente. Nesse caso é necessário se afastar, e se a convivência for inevitável por questões profissionais ou familiares, precisamos aprender a nos blindar.

E como fazer isso?

Algumas relações são extremamente desgastantes! E qual a causa disso?

Por que nos deixamos afetar a ponto de causarmos danos em nossa saúde física e mental?

Será que os outros merecem nosso desequilíbrio? E nós merecemos esse desajuste todo?

A gente tem que parar de aceitar o lixo alheio! Parar de se intoxicar com o amargor que não nos pertence!

É difícil, mas a receita é ignorar! Não absorver os distúrbios que não são nossos!

Sabe aquela história de entrar por um ouvido e sair pelo outro, ligar o botão do "ahã" e focar no que interessa pra você?

As pessoas fazem conosco o que permitimos. Então vamos assumir o controle e mostrar quem é que manda.

Vamos aprender a nos dizer: eu escolho não me importar com a ignorância alheia, eu escolho não aceitar as toxinas de quem quer que seja, eu escolho me deixar em paz, escolho buscar e me aproximar do que e de quem me faça bem, do que agregue, do que me inspire e traga sorrisos.

Minha vida, minhas escolhas...e eu escolho me amar e ser feliz.

Tá combinado? Agora é só arregaçar as mangas e trabalhar focando sempre no que te traz paz, felicidade e crescimento.

É assim que a gente vai abrindo nossos caminhos e construindo o nosso futuro, com as nossas cores e nosso jeitinho.

#pracegover a imagem que ilustra o texto mostra uma mão segurando vários balões coloridos.


24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Tropeços