Buscar
  • Claudia Vilas Boas

Confiança

Em vários períodos da história podemos perceber o controle através do medo.

O medo dificulta a percepção das reais condições do que se apresenta e das possibilidades de solução.

É uma forma covarde de aprisionar, tanto física como mentalmente.

Através do medo se pode controlar multidões, eliminando sua capacidade de raciocínio lógico.

Ninguém que exerça o controle através do medo o faz por benevolência, embora muitas vezes esse controle venha disfarçado de proteção ou cuidado. Pois, verdadeiramente, nunca a intenção por trás dessa manipulação será benéfica.

O medo nos faz viver à sombra da vida. Nos impede de desenvolver nossos potenciais e de nos enxergarmos como realmente somos.

Ele bloqueia o nosso poder. O poder que todo ser humano tem para vencer as adversidades.

Tem uma passagem no livro A Bailarina de Auschwitz, de Edith Eva Eger, em que ela fala sobre uma garota em um estado de saúde tão precário, que todos os dias a autora pensava que seria seu último dia de vida, que a menina não sobreviveria a mais um dia de trabalho pesado. Mas ela superava todas as expectativas. Indagada de onde tirava forças, ela contou que havia ficado sabendo que seriam libertadas em uma determinada data, e tinha se determinado a sobreviver até lá.

Contudo, chegado o momento, nada do que ela esperava aconteceu e ela se foi no dia seguinte.

O que a mantinha viva, apesar de seu corpo já não ter vitalidade?

A esperança, a confiança. Quando esta se esvaiu, o medo e insegurança a mataram. Ela sobreviveu a todo tipo de crueldade, mas não à desesperança.

Quem vibra no medo não tem fé, não tem esperança, por isso se torna presa fácil de manipuladores.

Se investigarmos a história, encontraremos batalhas vencidas por exércitos com contingentes menores e cujas chances de vitória eram absolutamente improváveis. Imagino que o líder deles, o comandante da tropa, não tenha dito que eles certamente morreriam em combate. Deve, ao contrário, ter exaltado sua força, astúcia e coragem, e envolvido a todos em um clima de confiança e fé em si próprios, em suas habilidades.

Diante disso, percebe-se que em muitos casos o melhor a fazer é nos afastarmos ou ignorarmos pessoas que tentam minar nossa confiança e esperança. Cada um traz dentro de si um enorme potencial para sobreviver às adversidades. Busquemos dentro de nós o nosso melhor, e com isso o medo não terá espaço em nossas vidas. Somos co-criadores da nossa realidade.

#pracegover imagem toda em branco, de um bonequinho rompendo uma parede de papel.


13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Limões

Distopia

Milagre