Buscar
  • Claudia Vilas Boas

Carta ao Universo

Fechando mais um ano, e posso dizer que a chave é de ouro muito reluzente.

Esse foi um ano cheio de graça, e digo graça em muitos sentidos.

Graça pelos desejos realizados. Pelos perrengues que trouxeram a verdadeira dimensão do que realmente é importante na vida.

Pela graça dos momentos de muitas gargalhadas e doces sorrisos.

Gratidão pelas amizades leais e pelo afastamento das falsas companhias.

Ah universo...obrigada por me trazer, não somente o que eu pedia, mas principalmente o que eu precisava, e tudo no seu devido tempo.

Foi um ano de muito, muito aprendizado. De superação e descoberta.

Saio dele bem mais leve do que entrei.

Foi um ano muito bom, não que tenha sido fácil, mas justamente por isso extremamente produtivo.

A semeadura foi intensa e, ao final, uma farta colheita.

E que esses frutos possam ser partilhados e compartilhamos no ano que virá pela frente.

Pois, as dificuldades devem servir para nos tornar pessoas melhores, nos adoçar o coração. Para aprendermos a cair e, o mais importante, aprendermos como devemos nos levantar e seguir em frente com mais equilíbrio.

Gratidão por tanto aprendizado, pelas feridas cicatrizadas, pelo amor multiplicado.

A estrada trilhada foi construída passo a passo. Com cuidado, perseverança, estratégia e dedicação.

Finalizado esse trecho, abre-se agora outro caminho a ser construído. Um novo prazo nos é concedido, mais 365 dias de novas oportunidades, mais 52 semanas para escolhas, erros e acertos, mais 8760 horas de crescimento em todos os sentidos.

Agradeço, confio e aceito esse presente. Que venha 2020...e eu o recebo com o coração cheio de esperança, gratidão e fé.

#pracegover foto de uma mulher de costas, vestindo calça preta, tênis branco, casaco cinza, segurando um guarda-chuva branco. Ela está caminhando em uma estrada arborizada.



33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Tropeços