Buscar
  • Claudia Vilas Boas

Âncora ou motor de popa?

Atualizado: 15 de Ago de 2019

Vocês já ouviram a expressão pessoas âncora e pessoas motor de popa?

Âncoras são aquelas pessoas que quando se instalam em nossa vida travam o nosso caminhar.

Nossa vida fica estagnada, improdutiva, sem sentido.

Elas nos amarram aos seus destinos e nos impedem de caminhar e evoluir.

Sair desse domínio muitas vezes requer muito esforço e desgaste. O rompimento pode ter que se dar de forma drástica. O relacionamento se quebra, voam estilhaços e as feridas, dores e futuras cicatrizes serão inevitáveis.

São pessoas que lançam sobre nós todo o peso que elas absorveram e que lhes calcificou a alma e o coração. E se ligam de forma dependente nos sobrecarregando com cargas que não nos pertencem.

É o famoso atraso de vida.

Já as pessoas “motor de popa” chegam trazendo um sopro de vida. Nos impulsionam a desbravar novos mares. Desafiar nossos limites. Conhecer novos lugares e experiências. Ter um olhar novo sobre o mundo e ousar viajar para os lugares mais incríveis e inexplorados do nosso incrível universo particular. Nos auxiliam a explorar os mistérios que carregamos dentro de nós como indivíduos e nos mostram o quanto somos únicos e especiais.

Pessoas que trazem em si um frescor, uma alegria e independência de quem aprendeu que amor é para ser partilhado, não exigido. E que só se divide o que se tem. Só traz paz quem carrega paz em si.

Cada um tem a capacidade de carregar sua própria bagagem. E jogar nossos pesos sobre os ombros de outras pessoas, é condená-las a se arrastar pela vida e impedir que elas caminhem e escolham que rumo tomar. Elas acabarão se cansando e desistindo de si próprias. E isso seria injusto e cruel.

Isso não quer dizer que tenhamos que viver uma luta solitária. Podemos sim aliviar essa carga, sem despejá-la ou sobrecarregar nossos companheiros de viagem.

Quando ela estiver muito pesada, basta caminhar abraçado, pedir um apoio, um ombro, uma mão para ajudar a suportar o peso, mas a carga é e sempre será de nossa responsabilidade. E alguém que te incentive, te impulsione a seguir adiante, sempre ajudará a torná-la mais leve e o caminho menos árduo.

Precisamos de pessoas que dividam amor, multipliquem sorrisos, que adicionem crescimento e que não subtraiam nossa alegria. Porque se não for para somar é melhor...que sumam.

#pracegover imagem noturna de uma praia, onde está ancorado um barco todo iluminado.


15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Limões

Distopia

Milagre